quinta-feira, 17 de junho de 2010

Deixa

A vida saiu. E ele, no meio dela, foi como se sugado por uma onda. Nada que fazia, podia mudar seu curso nem a direção. Olhava pra cima, tentava enxergar o horizonte, procurava algo pra segurar, debatia os braços, travava os pés no chão. Todo esforço era em vão. Estava cada vez mais longe. Quando deu por si, não tinha mais como voltar. Estava cansado de brigar, de lutar. Olhar pra trás não adiantava mais. O que passou, passou. Então, conformado, ergueu os braços, fechou os olhos e, finalmente, se deixou levar.


3 comentários:

Wans disse...

Que ela tenha encontrado coisas mais bonitas e melhores nesse percurso. Pois as vezes é muito difícil sobreviver aqui em cima.

Rafa disse...

Não gosto nada desta sensação de ser arrastado.. prefiro seguir o rumo escolhido por mim, mesmo que isto seja só uma ilusão. Sorte aí!

Bia Fontoura disse...

Se deixar levar as vezes é importante... mas nunca desistindo de lutar!! abrir a mente, deixar certas portas entre-abertas, e olhar para frente é fundamental!
forte abraço Dan!