quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Coisa Estranha

No post passado, falando sobre férias, disse que ia aproveitá-las para resolver e acalmar algumas coisas estranhas que andam pelo meu peito.
Nos comentários, o Antonio achou estranho, logo eu que bato no peito e digo que estou bem sozinho, ter que resolver coisas como estas. Chegou até a questionar se meus problemas eram de fundo amoroso!
Sim! São de fundo amoroso! Ele acertou e me fez pensar.
Realmente já disse aqui que não quero nada sério com ninguém, não agora, e que aos 32 anos nem procuro namorado.
É verdade!
Ao mesmo tempo, isso não quer dizer que às vezes eu não tenha dúvidas nem fique ansioso para que algo aconteça. Sei lá... acho que incoscientemente a gente sempre espera um caso, um rolo, uma paixão.
Eu tenho uma história (looonga) com alguém especial. Mas sei que agora, a gente não tem condições de ficar juntos. Por isso, e por muitas outras coisas, tomei a decisão de estar solteiro.
E estou bem assim! Só que vai chegando o final do ano, às vezes a gente toma umas (hic!), vê um filme mela-cueca na tv e a carência vem e faz a gente questionar as decisões. Eu sou assim sempre.
Por isso, não estranhem se algumas vezes eu me contradizer por aqui. Ainda mais em assuntos do coração.
Cada vez que isso acontece é minha eterna mania de querer saber se estaria melhor de outra forma, se as coisas fossem assim, ou assado.
Enfim! Só de uma coisa eu tenho plena certeza:
Sozinho ou acompanhado, eu quero é que valha a pena!

19 comentários:

Rodrigo disse...

Bem vindo ao club!
;)

Edu disse...

"Sozinho ou acompanhado, eu quero é que valha a pena!"

Perfeito isso. E não se cobre uma posição fixa sobre esse assunto - o bom é ser fluido. :-)

Antonio de Castro disse...

revelações!

achava muito estranho mesmo isso de pessoa vazia, pessoa que não quer ninguém.

é instintivo! a gte precisa de alguém.

Ale Foca disse...

Recaídas são naturais considerando que somos humanos e temos necessidades pessoais.

Mas fazer valer a pena é o mais importante!

Estou passando pela mesma fase que vc e decidido a fazer valer a pena.

Continue assim!

Dêco disse...

Falou tudo. Sinto-me assim também. Às vezes acho que nasci para "não-pertencer". Mas ai vem alguém e acaba com meu não-pertencer.
Pelo menos vc é racional, mesmo amando.
Vou ali assistir um filme, tomar umas tequilas e chorar.
Beijos.

Janaína disse...

acho que o mesmo vento que soprou aqui soprou aí...
depois de um bom tempo acordei feliz com meus sentimentos... aí veio esse vento e levou essa certeza pra lá!
e agora, comofaz???????????
:P

Adri Ferreira disse...

CARALHO!!!!!
Tu falou exatamente o que se passa comigo! =D
Vou dar Ctrl+C / Ctrl+V la no meu blog.. ashuashuhasa!

Rafa disse...

Contradição.. ser humano é teu nome! Em assuntos do coração então... vixe! Bom, eu depois do meu último desastrado rolo.. quero ficar só. Pelo menos por um tempo, pelo menos por enquanto...

Bj!

o Humberto disse...

Post lindo, Dan. Acredite, meu amigo, sei EXATAMENTE como é esse sentimento. ôh!

Assuntos do coração nunca são certeza, acho que a gente morre tentando entender. Por isso, como você muito bem pontuou, o importante é que a vida valha a pena.

bjos!

Paulo Braccini disse...

Concordo plenamente com esta afirmativa:

"Sozinho ou acompanhado, eu quero é que valha a pena!"

Pena q nem todos se apercebem disto e ficam em uma busca louca para estar sempre com alguém [isto se está só] ou para estar só [isto se tem alguém].

Como as pessoas complicam a vida né?

;-)

Fred disse...

DanDan... a vida é tua... contradiga-se à vontade. Contradizer tb é uma arte! Bjz!

Fred disse...

Fofo = Gordo???????
GRRRRRRRRRRRRRRRRR!!!!
Hehehe!

Cocada.g disse...

Concordo com vc plenamente querido amigo! Tambem sou desse time que as vezes pensa que é bom estar sozinho, mas tem horas que a carencia bate e a gente quer alguem pra compartilha os alto e baixos da vida.
Eu costumo pensar que se me foi dado o dom de viver então vou vivê-lo até a ultima gota, se só ou se acompanhado não importa, vou continuar vivendo!

abraços!

inconstanteblog disse...

Nada demais se contradizer um tantinho de vez em quanto (eu prefiro ser essa metamorfose... todo mundo conhece o resto). Eu, inconstante que sou, estou sempre entre os 2 lados dessa moeda: namorar ou ficar solteiro?

O bom mesmo é aproveitar a vida independente do "x" marcado nos formulários sobre estado civil =D

Xêro!

Edu disse...

Se o sr. gosta de caralivro, me adiciona! Edu Pampublikong :-) Beijo.

HSLO disse...

É isso ai. Sozinho ou acompanhado, o importante é ser feliz.

Karina AT disse...

Dan,
Vc finalizou o post dizendo tudo o que realmente importa: sozinho ou acompanhado, tem que valer a pena.
E só pra te dar um toque: as pessoas que cultivam essas "questões por resolver" são quase sempre, as mais interessantes e menos acomodadas. Se isso tiver um preço, pague pra ver. Estamos aqui pra isso mesmo!
Beijo!
K

[ joe ] disse...

novamente passo pela mesma situação que a sua, dan.

do alto da minha convicção, escorreguei numa lama de carência e to aqui todo considerativo, pensando no que seria e em como seria se isso ou se aquilo.
e a indecisão é tanta que acho que vou me arriscar a fazer uma besteira e ver no que dá, que afinal tem sido disso minha vida neste ano, de arriscar de tudo um pouco.

sorte ai, pro que quer que voce decida. e de fato, o importante é estar bem e valer a pena, de uma forma ou de outra. obrigado por essa conclusão.

[j]

Letícia G. Cruz disse...

Hum, está solteiro, se quiser meu telefone. hehe
Ah eu não sou oferecida, sou apenas solteira também.

" A vida é muito curta e muito linda, pra não ser vivida"

Bjs