quarta-feira, 6 de abril de 2011

Mais do mesmo

Tudo bem. Depois deste post posso estar assinando minha carta suicida pra vocês, mas eu não consigo não falar sobre isso.
Já digo que não sou expert no assunto, muito menos crítico musical e menos ainda sei cantar alguma coisa.

Fui criado em um ambiente cultural bacana. Minha mãe, tempos atrás, era professora de artesanato no SESC e quando eu a acompanhava, sempre via as montagens de shows e espetáculos por lá. Meu pai, por sua vez, é formado em letras e direito, foi ator de teatro por muitos anos(abandonou a carreira pra ganhar dinheiro) e quando eu nasci, cantava BeeGees pra me ninar. Minha irmã ouvia Doors, Bowie e Smiths desde que me conheço por gente. Meu primeiro CD foi Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, dos Beatles e várias vezes fui dormir ouvindo música (italiana, espanhola, brasileira, americana, inglesa...) nas rodas de violão que sempre embalaram minha casa.
Adolescente, o Paraná acabou de me abrir as portas da música: Rock, Folk, Pop, Brasileiras, Tropicália, Jazz, bandas de garagem, etc, etc, etc...

Música pra mim tem que arrepiar, emocionar, contar uma história. Melodias são ricas quando têm uma construção, originalidade e viradas extraordinárias. Cantores de verdade têm que ter voz, potência e carisma, cantar com as cordas vocais e com o coração.

Por isso, andando por aí por blogs (juro, está em 70% deles, o principal motivo de fazer este post!) e youtube vejo um movimento pró "pseudo-divas" que usam pouca roupa, auto-tune, play back, gemidos, roupas feitas de carne, tintura no cabelo e produtores que não fazem nada mais do que samplear e copiar trechos de músicas que um dia foram criadas por alguém de verdadeiro talento e penso: será que esse povo conhece música de verdade?

Não consigo nem gostar e nem dar o respeito e a atenção que estas "cantoras" recebem de bilhões de fãs pelo mundo. Não consigo admirar, nem me descabelar, nem chorar de emoção quando ouço Slave 4U, nem pensar que é a melhor música de todos os tempos.
Pra mim aquilo não passa de um umbigo se mexendo e uma língua loira e presa, que não para dentro da boca.
Nã consigo achar bacana outra loira nariguda dançando de calcinha e sutiã e chinelinho uma coreografiazinha de paquita. Não! Definitivamente não consigo!

Podem dizer que estas tais músicas são só pra dançar na boate, bater o cabelo e blá, blá, blá. Isso Madonna já fazia lá nos anos 80, com talento indiscutível. Pra mim é mais do mesmo. Sem talento, sem originalidade nata (só fabricada e forçada). E tem sido assim faz tempo!

O que eu vejo são ídolos montados, loiras oxigenadas, vozes distorcidas e milhões de pessoas que não conhecem outra coisa, correndo atrás disso tudo. E não me venha falar que isso é culpa da mídia e das programações iguais de todas as rádios do Brasil. Estamos na era da informação. Ela é de graça e rápida para quem quiser!

Podem me chamar de radical, de chato, seja lá o que for... mas se o assunto for o clipe novo daquela loira toda coberta de óleo, rebolando, com os peitos ocupando metade da tela e gemendo como uma 'verdadeira moça de família', não precisam me chamar na conversa!

Não acho que eu tenha o gosto musical mais apurado do mundo.
Não mesmo! Mas sei diferenciar música boa de alguma outra coisa que te faça balançar.
Gosto não se discute? Ok.
Mas que existem 'gostos piores' e 'gostos melhores' por aí, ah existem!

#prontofalei

29 comentários:

Rodrigo disse...

Falou e disse.
;)

Wans disse...

Hahahahaha Eu super te entendo. Mas não chego a ser tão radical. Gosto pra caralho de música boa. Especialmente anos 80 e indie, mas não deixo de gostar tb de Britney e Kylie. Enfim, se expresse e diga o que bem entender. Eu gosto muito disso.

bjão!

Ju Fuzetto disse...

Falou tudo e muito bem!

Tb penso da mesma maneira.

Música tem que ter essência!


beijo

Paulo Braccini disse...

"existem 'gostos piores' e 'gostos melhores' por aí, ah existem!"

#Fato ... assino em baixo

DPNN disse...

Eu, por exemplo, não ,gosto de vocal feminino. Há exceções, tipo Cocteau Twins e outras do gênero, mas em geral prefiro vocal masculino. Não gosto de mulher nem cantando... sou 100% gay...kkkk

Gosto musical tem muito a ver com nossa vida em si, os caminhos que trilhamos. Consigo ouvir de Einstürzende Neubauten e Jäger 90 a Calcinha Preta, passando por Smiths, Front 242, ska em alemão e Mozart. Tudo junto e misturado... só não consigo ouvir MPB cabeça. Não me diz absolutamente nada.

Embora não goste de Britney e congêneres, me divirto pra caramba quanto estou na balada e tocam. Há momento para tudo, cada situação tem sua trilha sonora.

Já fui mais radical, quando mais jovem. Depois dos 30 resgatei muita coisa que eu havia deixado passar por preconceito musical, algo imperdoável para quem faz doutorado em música, como eu.

DPNN disse...

Dá uma olhada neste post que escrevi no comecinho do blog, na mesma linha:

http://doisperdidosnanoite.blogspot.com/2010/02/um-et-gay.html

Adri Ferreira disse...

Hahahaha!
"Pra mim aquilo não passa de um umbigo se mexendo e uma língua loira e presa, que não para dentro da boca."

eu ri.. ashuashuahsuauhs!!

Gosta de merda quem quer!
A internet taí pra mostrar o quanto de música boa tem no mundo! Basta saber procurar!

Bjo Dan!

Marinha disse...

"Música pra mim tem que arrepiar, emocionar, contar uma história. Melodias são ricas quando têm uma construção, originalidade e viradas extraordinárias. Cantores de verdade têm que ter voz, potência e carisma, cantar com as cordas vocais e com o coração."
Assino embaixo!
Bjo e sorrisos e música da boa na tua semana.

Lobo disse...

Que bom que meus amigos malucos te ajudam a aliviar o estresse hahaha.

Sobre música, bom, essas artistas supracitadas só entram nos meus ouvidos quando estou em algum ambiente de balada ou similares. No meu dia-a-dia, rock e metal invadem a minha mente. Gosto melhor ou pior? XD

Beijo Dan!

Lady's disse...

Concordo com você, é isso mesmo. Em uma era totalmente dominada pela indústria cultural não se precisa ter talento para ser famoso, é só chamar a atenção e fazer uso das tecnologias. Um bom exemplo, é Britney Spears, parabéns para ela que não canta nada e faz sucesso e pena para quem tem um bom gosto musical. :)

Marisa Takahashi Watanabe disse...

Dizem q gosto é q nem c*. Tem uns mais limpos, outros mais sujos... kkkkk...

Edu disse...

Mais um assinando embaixo do que vc disse, rsrs... Beijo!

BruH's World disse...

Sabe quando a Elis Regina fala " Nossos idolos ainda sao os mesmos e as aparências nao enganam nao! Eu acredito nisso! Nao sou tao radical como voce,.
Concordo que hoje em dia nao ha nada de novo/criativo, sao derivados de um belo passado.

Fred disse...

Um post super TPM!!!!!
Inclua-me nos 30% em que vc tb está!
Apoiado e aplaudido!
Ganhas até bj na boca hj!
Valeuuuuuuuuuuuuu!!!

| Diego Dellano disse...

Causou... Hahahaha

Polêmico o Post, Eu como Nem tempo pra curtir musicas ando tendo.. hahaha

Te Apoio.. Tanta coisa boa por ai..

e As massas querem as loiras..

Dave disse...

Perfeito!

Concordo com teu post e te aplaudo pelo desabafo de alguém que assim como eu se indigna e se revolta ao ver dia após dia, a verdadeira música ficando cada vez mais e mais na história. Aliás, onde estão as verdadeiras músicas e músicos? Sou jovem, mas sou dos clássicos. Minha estante de Cd's e vinis (sim tenho vários) são de clássicos do Rock N' Roll e Blues. E quando ouço um cara como Muddy Waters, ou uma música instrumental de verdade com guitarra de verdade como a do Jeff Beck e não um programinha inútil de computador que reproduz sons de instrumentos, e quando ouço vozes como a de Billy Holliday, Janis Joplin ou os riffs de Keith Richards, eu agradeço todo dia, por pelo menos uma coisa eu saber que sou IMPECÁVEL, meu gosto musical.

Curti muito seu blog, cara! Parabéns!

Abraço.

João Fco. Viégas disse...

Eu gosto de quase tudo, desde que esteja tudo no seu lugar!

Não me imagino vivendo sem musica, a trilha sonora é parte imperiosa de minha existencia!

Acho muito válida a manifestação dessa tua ojeriza. É bom ler os comentário, ainda que quase sempre concordando contigo...

"Porque há o direito ao grito.
Então eu grito." - Clarice Lispector

o Humberto disse...

Eu gosto muito, Muito, MUITO mais de você depois deste post. Mas muuuuito mais!

Caco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
o Humberto disse...

"Metem o pau no Luan Santana. Você adora." Ah, ele também, for sure.

Só quis reforçar o quanto gostei de seu texto, Dan. Fino, elegante e respeitoso. Como sempre.

Fernand's disse...

sou dos bons e velhos clássicos... graças, não estou entre os 70%!!!


amigos para sempre!!!!!!
hahahahahaha



bjsmeus

Lady's disse...

Bom, estou passando aqui para divulgar um novo quadro no meu blog, que é o Peripécias de Frederico. De uma forma direta e clara Frederico apresenta a suas opiniões nos mais diversos assuntos da atualidade, sempre com um tom de humor negro e com uma boa crítica a sociedade hipocrita na qual vivemos. O assunto da estréia é preconceitos ou ignorâncias, se puder dar uma conferida ficarei grato
http://blogparaladys.blogspot.com/2011/04/peripecias-de-frederico-ignorancias-ou.html
Muito obrigado :)

Fred disse...

Tá. Já voltei.
Afinal, o que tu - mestre cuca - não me pedes chorando que não te faço sorrindo... BREGA MODE ON MASTER!!!!
E na boca é + gostoso.
Hahahahahaha!!!!!

Fred disse...

Acertaste em cheio.
Sou mesmo uma pessoa meiga.
Meiga...linha!
Hahahahahahahaha!
Beijos, delícia!

Fernanda Arruda disse...

Beatles é minha verdadeira paixão!

E eu adorei sua mãe, da forma como você colocou, foi possível vê-la na cena.

Curti o blog!

Beijo.

railer disse...

dan, gosto não se discute. eu sou bem eclético e ouço de enya a metallica. gosto de músicas com mensagens, mas também gosto de músicas descompromissadas, que são dançantes e servem só pra gente dançar sem se preocupar.

Jovem Urso disse...

Gostei do post. Também sou altamente suspeito pra falar de gosto musical, mas enfim, cada um tem o seu. As 'divas' também não me descem. Prefiro ficar ouvindo coisas que tocam na KissFM ou na Alpha.

Sem falar nos meus fracos musicais... =P

Bjo e abraços, o/

Júlio César Vanelis disse...

Você disse tudo... é tudo uma questão de gosto... Eu não sou tão radical quanto você, sabe? Eu até ouço, acho legalzinho, só não me bate o coração... Tá, vou confessar que umas músicas da lady gaga tem uma histótia especial na minha vida, mas eu não sei se pagaria uma fortuna só para ver a loira de perto num show, sabe?. Diferente de caras como Elton e Paul McCartney, por quem eu pagaria qq valor de bom grado s[ó para estar perto... O que me incomoda realmente, e algo que seja sujo, que nua tenha conteúdo depreciativo, mas eu não ligo que seja vazio... Só não me peça para cair de amores, né? rs

Um abraço, cara... até o próixmo

MJFortuna disse...

Dan, gostei de você com essa sua trajetória tão rica! Gostei de saber também seu respeito pela música...

Abraço

Maria J Fortuna