quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Amor

Cada vez mais o amor é de menos.
E quando a gente o encontra, fica ressabiado, desconfiado.
É difícil acreditar que ele possa estar ali, gratuito, pra você.
Esfregar os olhos as vezes nem adianta.
Ele vai demorar a ficar nítido e real pras vistas.
E se ele existe mesmo, que em 2012 ele seja abundante. Pra mim, pra você, pro mundo todo.




15 comentários:

Edu disse...

Ah, ele existe sim. Que seja eterno enquanto dure!

Marisa Watanabe disse...

Adoooro essa música!
E que o amor esteja sempre presente em nossos corações. <3

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

mesmo parecendo difícil ele existe e como diz o Edu ... que seja eterno enquanto dure ...

bjão

Wans disse...

All we need is love.

bjão, babe.

Serginho Tavares disse...

eu acredito que ele existe sim, é difícil porque hoje em dia tudo tem que ser muito rápido e amor demora, demora muito

beijos

Mauro Homan disse...

Amigo,amor sempre!!!

FOXX disse...

ah como eu qria esse amor...

Rodrigo disse...

amor? só o carioca.
o bombom, óbvio

o Humberto disse...

Post mais lindo...

Eu, bom, eu continuo ressabiado, com o pé atrás, como bom mineiro. Sigo muito bem sozinho, muito mesmo, mas consciente de que esse mundo é grande e que hora dessas um desses aí, do tal de amor, pode aparecer e me pegar de jeito de novo. Aí a gente se joga de novo e aproveita também.

Besos, meu querido, um 2012 muito cheio de amor mesmo pra você!
:D

Lobo disse...

Dano voltou! E voltou todo apaixonadinho hahaha

Um viva ao amor, embora eu esteja bem na vibe do Humberto

Beijo!

Fred disse...

Finalmente o senhor se dignou a voltar, hein????
Mais um dia sem notícias tuas e estava tudo acabado entre nós... humpft..... hahahahaha!
Bom ter Dan-Dan de volta! Beijão!

Janaína disse...

oh l'amour!
é preciso muita pureza para reconhecê-lo!

Marcos Campos disse...

Pra todo mundo !!

Patrícia disse...

Que verdade! Assim seja.
Beijo

railer disse...

não podemos, nem devemos, deixar de acreditar só porque uma coisa falhou. as derrotas de curto prazo não devem nos desviar do grande objetivo de longo prazo.