quarta-feira, 30 de maio de 2012

Pode crer!

Não. Não me fale em saudade. Ando perdendo as estribeiras por causa dela. Assim, sem mais nem menos, ela me faz pensar bobagens. Ver você aí tão longe, pedindo minha presença, me deixa em frangalhos. Não posso estar agora ao seu lado. Apenas por pensamentos e com o coração. Por aqui nada tem muita graça e voltar pra casa deixou de ser prioridade. Ela, sem você, também perdeu o aconchego. Cada dia é mais difícil, o peito fica vazio, a estrada mais comprida. A saudade só diminui quanto ouço seu toque ao telefone... Penso que estes dias vão passar meu amor. E vamos olhar pra tudo isso como mais uma vitória.
Pode crer!

 


"Vai pensar em morar perto das mulatas.
Vai pensar, em concordar com as demoras.
Vai pensar, no tilintar da lapa.
Vai pensar, na confusão das horas cariocas..."

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Never hide

óculos de grau (sem ser escuro), pra você não esconder nada.